quinta-feira, novembro 10, 2005

AS TRISTEZAS DE MARISA

Desci a falésia com um sol grande e vermelho que pouco me aquecia. Era o fim de uma tarde de Inverno igual a muitas outras. Descalcei os sapatos quando os meus pés calcaram a areia. Era agradável aquela sensação de cócegas!... A areia seca e, ainda, morna parecia acariciar-me a planta dos pés... Uma aragem, fria, desalinhou-me os longos cabelos arruivados, espalhando-os pelo rosto... Aconcheguei-me, mais , na gola do casaco. Sentei-me numa rocha mas a aragem fria continuava a desagradar-me. Deixei-me deslizar, ficando com as costas apoiadas na pedra, ainda, morna, que me transmitia uma sensação agradável de segurança. Que me teria trazido a este canto deserto da praia?! De onde me surgia esta nostalgia que, de tanto me apartar o peito, me fazia sentir um nó dorido na garganta? Se ao menos as lágrimas viessem e me lavassem a alma!.... Fechei os olhos. Só desejava olhar para o passado, com os olhos do presente, à procura de uma razão... estou cansada desta tristeza que surge vinda, não sei de onde e, que me atormenta. Talvez estivesse à espera de ouvir, novamente "fica!"... e eu tinha ficado, ali, com a minha mão na dele, sentados, lado a lado, sem dizer mais nada. A noite tinha vindo tomar conta do que era seu e, com ela, veio o frio. Arrepiei-me e ele, abraçou-me aconchegando-me entre os seus braços e tinha dito: "-Vamos!". E, cada um, tinha seguido o seu caminho...

MARISA

1 comentário:

Anónimo disse...

Brain & Food & Blogs
Big thanks to Dr. Marcel Reichart and his team at Hubert Burda Media for putting together such a great event.
Find out how to buy and sell anything, like things related to company construction mn road on interest free credit and pay back whenever you want! Exchange FREE ads on any topic, like company construction mn road!