quinta-feira, junho 02, 2005

In Between Drems

Estudar Bioquímica… Passo os meus olhos de substrato a produto… De enzima a cofactor… Os meus olhos dançam de nome complicado para nome mais complicado. Entro no ciclo de Krebs e deixo-me levar pelo caminho a que ele me conduz. Ando às voltas, às voltas e às voltas. Nada muda dentro de mim… Não admira que lhe chamem “ciclo”… Mas as voltas entre o ácido oxaloacético e o ácido cítrico transformaram-se em voltas e voltas à cadeira. Paro de girar. Estou tonto! Tonto de estudar? Talvez não…
Levanto-me da cadeira e paro diante do espelho… Estou cansado. Manifestamente cansado. Atravesso o meu quarto/sala/cozinha e entro na outra divisão do meu modesto apartamento – a casa de banho.
Tiro as roupas e entro na banheira para um duche refrescante. As ideias começam a organizar-se lentamente na minha cabeça. Os problemas parecem encolher com o contacto da água. Saio da banheira, seco-me com a toalha e enrolo-a à volta da cintura.
Volto a entrar no quarto e a campainha toca. Dirijo-me à porta, e abro-a ligeiramente. Do outro lado, vejo, numa fracção de segundo, uma rapariga morena, de cabelos lisos, olhos grandes e brilhantes, que ficam ainda maiores ao captarem a imagem projectada pela minha pessoa.
Eu deixo que a minha face se molde num sorriso e digo:
— Liliana!...
— Ah! Desculpa! Eu vinha só devolver-te o CD do Jack Johnson!...
Sim… Já nos conhecemos… No outro dia, encontrei-a a entrar no prédio quando eu ia a sair. Acabei por me apresentar e perguntar-lhe o nome. Depois perguntei-lhe se ela não queria vir dar um passeio a pé comigo. Ela aceitou e fomos para a baixa trocar palavras, pensamentos, gostos, silêncios. Acabei por lhe emprestar o CD “In Between Drems” de Jack Johnson, quando cheguei a casa.
— Deixa estar! Não faz mal! Entra, entra!
— Não, não! Tu estás ocupado!
— Ocupado? Já acabei o meu duche!
— Mas deves ter que estudar…
Ah, sim… O estudo… Essa corda que nos puxa e impede de voar para mundos imaginários.
— Não! A neoglicogénese pode esperar! — digo eu — Entra e não repares na desarrumação, por favor… Espera só um bocadinho para eu vestir umas calças… E desculpa lá a figura em que estou!
— Não faz mal! Eu tapo os olhos… — diz ela, com a voz hesitante e corando ligeiramente.

7 comentários:

Morsa disse...

Love is in the air!

TMara disse...

coisas e acontecimentos se preparam por esse prédio. Boa descrição. Bjs e ;)

..::Lissinha::.. disse...

ish...conhecem-se à tão pouco tempo e já obrigaste a rapariga a ver-te nesses arranjos!;P
bom,vamos ver no que isto vai dar!a coisa está definitivamente a avançar...com1pouco de sorte,talvez sejas conviado para a minha festa de anos..em minha casa...com a minha irmã+velha lá presente:D mas por agora não prometo nada(eu sou máaaaaaa!)!
beijo

BlueShell disse...

Gostei da narrativa. Grata; beijos mil, BShell

MrX disse...

Epá! Essa festa de anos promete! Vamos lá ver se eu não vou estar em plenos estudo para exames... ;)

BlankPage disse...

bela forma de mostrar atributos...nunca tinha pensado nisso antes...

impressaodigital disse...

ai essa paixão!!!
vamos lá ver se entre o estudo e o namorico ha tempo para um cafezito! :)

rita