quinta-feira, agosto 25, 2005

Estou armada em comandante de navio

Bem, bem, bem... está a crescer aqui alguma coisa!

Ainda falta muita gente pronunciar-se. Mas, de uma forma ou de outra, já temos a confirmação do desprendimento do proprietário do Prédio.

Uma vez que fui eu a primeira a transgredir as regras e a dizer que não gostava de, nem conseguia, viver ao ritmo delas, venho perguntar se podemos dar arranque à cooperativa.

Por mim, e uma vez que vejo em todos os vizinhos, pelo menos nos mais regulares, uma forma de estar saudável, uma dignidade humana e um sincero respeito pelo outro, acho que não são precisas regras. Além de que reparei numa coisa curiosa. Na altura da publicação das regras pareceu-me, e o próprio proprietário acreditou que assim era, que toda a gente, ou quase toda, sentia necessidade dessas regras. Parece-me que afinal muita gente se sentia constrangida na sua vivência natural do dia-a-dia de uma habitação.

Talvez não sejam precisas regras... Talvez, possamos começar sem regras e vir a criá-las mais tarde, segundo o desenrolar da vida... Viver com ou sem regras deste tipo, nada tem a ver com anarquia ou desrespeito. Seria a mesma coisa que nos dizerem que só podemos falar às 3:37 de cada dia... ou pior, no dia 7 de cada mês... acho eu que sou meia gaivota! Sem regras, a não ser a tal, a do respeito, a regra que deve reger a nossa vida e não só esta.

Teremos de ter uma pessoa, pode ser porteira ou não, que faça a gestão "técnica" da coisa. A gestão do espaço físico do Prédio Virtual - o site.

E, talvez precisemos de mais coisas que eu não me recordo. Surgirão pela voz de outros.

Gostava, sinceramente, de "opinar" sobre o comentário do nosso (ainda) proprietário: Todos escrevem, mas nem todos são lidos de igual forma, o que se torna frustrante para quem escreve e díficil para quem lê pois não dará igual atenção a todos. Na vida somos sempre lidos pelos olhos dos outros. O que fazemos no dia-a-dia é interpretado de milhares de formas diferentes. E nem umas são mais verdadeiras ou justas, como nem outras são mais falsas ou injustas. Como diz o Vasco Pinto Magalhães "Não há soluções, há caminhos". E aos poucos iremos aprender a conhecer os que vivem ao nosso lado. Vamos gostar mais de uns e menos de outros, vamos oferecer um chá ou um passeio à vela a uns e flores ou cactos a outros. Vamos mandar bugiar o vizinho de cima e ranger os dentes com raiva do gato amarelo!

Eu por mim parto novamente para o Mar. Voltarei, mas antes de voltar gostava de poder dar as Boas Vindas à Heavenlight, que se mostra ansiosa por mudar para cá. Damos-lhe uma chave ou não?! E parece-me que há por aí um vizinho com uma coisa para publicar. Estão de acordo que publique quando quiser?

Somos livres de ficar ou de partir. Somos livres de pensar e livres de agir. Seremos aceites ou não pela sociedade mas, se não pisarmos a liberdade do outro, seremos sempre livres.

Bons ventos nos acompanhem.

7 comentários:

MrX disse...

Peço desculpa por não estar a participar muito no blog ultimamente, mas isto deve-se apenas ao facto de eu estar a passar férias numa casa em que não tenho acesso à Internet. De resto, dia 30 regresso em força à blogosfera.
Desde já posso dizer que não me importo de ficar com a gestão técnica do blog. Já tenho mais 2 blogs e já tive outros, portanto, sei um pouco da "coisa". ;)
Até dia 30 não poderão contar muito comigo, mas depois estou disponível para o que der e vier.
Quero também aplaudir a iniciativa da maresia, embora tenha sido um dos que sugeriram a elaboração de escalas. Na altura, isso pareceu-me o mais indicado, visto que havia muita gente que não estava a participar. Agora, compreendo que as pessoas continuam a não participar na mesma. :) Prefiro conservar a liberdade de expressão no blog, desde que se mantenha o respeito que, felizmente, tem sido regra sem excepções.
Qualquer coisa a dizer-me: mario.r.x@gmail.com

BlankPage disse...

Por mim é igual. Não tenho contrariedades a apresentar em relação a nada do que se tem proposto e, a única coisa que penso que se deve manter sempre é o respeito pelo outro (tal como a maresia acertadamente defendeu).
Espero sinceramente que esta mudança incentive a uma maior participação (e já agora interacção) por parte dos nossos vizinhos (os que já temos e os que querem vir aí).

Nandita disse...

Embora me adaptasse a qualquer um dos sistemas, concordo que ter dia certo para escrever é chato, muito chato. Até porque todos temos vidas cá fora, e o nosso dia calhar no meio de uma semana de férias ou coisa assim não calha nada bem...

Conto voltar a escrever, e como o prédio me parece de "férias", avisem quando voltar à normalidade eh eh eh

maresia disse...

Parece então que vamos para a frente!

Concordo que seja o vizinho mrx a ser o gestor da coisa... mas como está de férias e não sei se vai ler isto aqui, que tal se lhe enviarmos uma mensagem a confirmar? Teremos de ter a passagem técnica do Prédio, o que implica que o actual proprietário passe o facho!

Vamos lá então! E, Nandita, se formos ficar à espera que a coisa arranque, acho que não vai de todo arrancar. Eu vou começar a dar força à minha participação. Se alguém tiver alguma coisa contra...

Nandita disse...

maresia, eu arranco com o que sei fazer no predio, ou seja, viver aqui.
Para gerir não, por isso é que disse para avisarem eheheh mas não tomes isso por preguiça, considera antes que é uma fraca capacidade de gestão ;)

contadordehistorias disse...

O mrx é o novo gestor do espaço. A partir deste momento, não me encontro ligado a qualquer orgão de gestão deste espaço. Façam um bom uso do mesmo.
abraço

ps: maresia, a arrogância não é algo que te fique bem.

Rita disse...

gostei muito da essência deste blog. vou "linkar"
um beijo*